Home, Asia, Europe, North America, Latin America and Caribbean, Oceania, Notícias, Mapa do site
Início / Articles (WORLD) / A ILGA divulga o relatório 2010 sobre a Homofobia do Estado em todo o mundo.
lendo mapa..

Facebook

A ILGA divulga o relatório 2010 sobre a Homofobia do Estado em todo o mundo.

in WORLD, 17/05/2010

A ILGA - a Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais,Trans e Intersexo publica a 4ª edição do seu relatório e mapas sobre a Homofobia do Estado, baseado em pesquisa realizada por Daniel Ottosson.

1/6 da população LGBTI mundial estão mais livres graças à India.

A ILGA divulga o relatório 2010 sobre a Homofobia do Estado em todo o mundo no dia 17 de maio, Dia Internacional contra a Homofobia.

Mas 76 países ainda punem a homossexualidade, 5 deles com a morte.

A ILGA- a Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais,Trans e Intersexo publica a 4ª edição do seu relatório e mapas sobre a Homofobia do Estado, baseado em pesquisa realizada por Daniel Ottosson. Este relatório é uma compilação das leis que criminalizam as relações consensuais entre adultos do mesmo sexo. Este ano, além de um mapa-mundi, a ILGA apresenta mapas sobre as leis que afetam gays e lésbicas na África, Ásia e na América Latina e Caribe.

Gloria Careaga, co-secretária geral da ILGA:

“Em comparação com o relatório do ano passado, em que relacionamos os 77 países que perseguiam as pessoas com base em sua orientação sexual, no presente relatório você encontrará ‘apenas” 76 países nesta mesma lista, incluindo os cinco “infames”,que condenam as pessoas à morte com base em sua orientação sexual: Irã, Mauritânia, Arábia Saudita, Sudão e Iêmen (e algumas regiões da Nigéria e da Somália). Um país a menos, se comparado ao relatório de 2009 pode parecer um avanço insignificante. Mas, se considerarmos que este país é a Índia, esta diferença corresponde a 1/6 da população mundial”.

Renato Sabbadini, Co-secretário geral da ILGA:

“Revelar e denunciar os países homofóbicos é essencial, mas é igualmente importante reconhecer aqueles em que progressos estão ocorrendo. Este ano, ficamos felizes em ver o Distrito Federal (México) e a Argentina se juntarem à comunidade dos estados e autoridades locais que reconhecem a igualdade de direitos quanto ao casamento para casais do mesmo sexo - um exemplo de inclusão real, que estabelecerá um padrão a ser seguido por muitos outros’.

Com o presente relatório, a ILGA, uma federação mundial de grupos locais e nacionais com mais de 700 organizações-membros de todos os continentes, representando mais de 110 países, dedicada à promoção e defesa da igualdade de direitos para lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexo (LGBTI), deseja revelar e denunciar os Estados que, ao final da primeira década do século 21, ainda tratam seus cidadãos LGBTI como pessoas inferiores, não-merecedoras de respeito. São estes Estados que não merecem respeito, pois a eles cabe a vergonha de negar dignidade, respeito e direitos iguais a uma parcela significativa de seus cidadãos.

* Leis relativas a estes atos em público, com menores, com emprego da força ou por qualquer outro motivo não estão incluídos. Também estão incluídos os países onde esses atos são ilegais.

A ILGA - Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans e Intersexo - é uma federação mundial que congrega grupos locais e nacionais dedicados à promoção e defesa da igualdade de direitos para lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexo (LGBTI) em todo o mundo. Fundada em 1978, a ILGA reúne entre seus membros mais de 700 organizações, representando, assim, mais de 110 países, oriundos de todos os continentes. Atualmente, a ILGA é a única federação internacional a reunir ONGs e entidades sem fins lucrativos que concentra a sua atuação, em nível global, na luta pelo fim da discriminação por orientação sexual.

Para mais informações sobre a Homofobia do Estado e as leis que afetam os LGBTI, as atividades da ILGA em todo o mundo e nas Nações Unidas, favor contatar:

Stephen Barris/ILGA : 00 32 2 502 24 71

 

Bookmark and Share