Home, Asia, Europe, North America, Latin America and Caribbean, Oceania, Notícias, Mapa do site
Início / Ásia / Thailand / Articles / 5.ª conferência da ILGA-Ásia acaba de ser inaugurada em Banguecoque: o maior encontro internacional LGBT de sempre na Ásia
lendo mapa..

Contribuidores

ILGA Programmes Officer Stephen Barris, ILGA Programmes Officer
anonymous contributorPublicado anonimamente. (Francês)
anonymous contributorPublicado anonimamente. (Espanhol)
anonymous contributorPublicado anonimamente. (Português)

Facebook

marcado com: activism / asian lgbtqis
5.ª conferência da ILGA-Ásia acaba de ser inaugurada em Banguecoque: o maior encontro internacional LGBT de sempre na Ásia

in THAILAND, 29/03/2013

“Os políticos falam da diversidade da Ásia. A diversidade somos nós. Falam das cores da Ásia. As cores da Ásia somos nós. Somos nós a verdadeira essência daquilo que a Ásia é” — palavras de Sahran Abeysundara, Cossecretário Geral da ILGA-Ásia.

Há uma atmosfera de triunfo em Banguecoque: a 5.ª conferência da ILGA-Ásia, o maior encontro internacional LGBT da história no continente (cerca de 200 participantes), é finalmente retomada após os desastrosos acontecimentos de 2010 em Surabaia, quando extremistas invadiram o hotel antes de a anterior conferência ter sequer começado.

“Apesar daqueles que, em Surabaia, tentaram travar-nos e de alguns outros que em toda a Ásia persistem nesse objetivo, nunca desistimos, não podemos ser silenciados!” — palavras de Poedjiati Tan, Cossecretário Geral da ILGA-Ásia.

O plenário de abertura da 5.ª conferência da ILGA-Ásia registou os discursos marcantes de Gloria Careaga e Renato Sabbadini, Cossecretários Gerais da ILGA, de Anjana Suvarnanada, da Anjaree, e de Kittinun Dharamadhaj, presidente da Rainbow Sky Association Thailand. Igualmente presentes durante a cerimónia inaugural, o Dr. Taejing Siripanich, Comissário da Comissão Nacional para os Direitos Humanos na Tailândia, e Poedjiati Tan e Sahran Abeysundara, Cossecretários Gerais da ILGA-Ásia.

“Sentimos frustração quando ouvimos dizer: «Oh, a Tailândia é tão boa, deveríamos todos ir viver para lá!» A Tailândia parece tolerante, mas não somos felizes, e pedimos que nos ajudem!” — palavras de Anjana Tang Suvarnananda, do Grupo Anjaree e da Rede Tailandesa de Diversidade na Sexualidade.

Acompanhe a conferência pelo blog!

 

Bookmark and Share