Home, Asia, Europe, North America, Latin America and Caribbean, Oceania, Notícias, Mapa do site



PT
Início / Articles (WORLD) / NAÇÕES UNIDAS
lendo mapa..

Contribuidores

anonymous contributorPublicado anonimamente. (Português)

Facebook

marcado com: política
NAÇÕES UNIDAS

in WORLD, 20/06/2006

DIVERSAS ORGANIZAÇÕES LGTB SOLICITAM O STATUS CONSULTIVO PARA AS NAÇÕES UNIDAS

Nova York: A campanha da ILGA para tirar do armário a voz das lésbicas, gays, bissexuais e pessoas trans (LGBT) deu um passo adiante na semana passada com a incorporação de seis novos grupos solicitantes do status consultivo das Nações Unidas.

Os grupos que apresentaram as solicitações antes do prazo de 31 de maio de 2006, incluem a ABGLT - Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros; a COC da Holanda; a FELGT – Federação Estatal de Lésbicas, Gays, Transexuais e Bissexuais, da Espanha; a GALZ, Gays e Lésbicas do Zimbábue; a MCC – Igreja Metropolitana Comunitária e a RFSL - Riksförbundet för sexuellt likaberättigande da Suécia. Mais de 2.700 ONGs têm o status consultivo nas Nações Unidas, o qual lhes permite participar plenamente em debates gerais como no recente constituído Conselho de Direitos Humanos, mediante a publicação de textos, fazendo declarações ou organizando atividades paralelas durante a reunião do Conselho.

Até o momento, o Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC) não concedeu este status a nenhuma organização LGBT acional ou internacional. Em janeiro de 2006, as solicitações da ILGA (Associação Internacional de Lésbicas, gays, bissexuais e pessoas trans) e da Landsforeningen for Bosser og Lesbiske (LBL) da Dinamarca para este status consultivo foram negadas pelo Comitê de ONGs do ECOSOC, em uma decisão procedimental sem precedentes, dirigidos pelo Egito e pela Organização da Conferência Islâmica. Em maio de 2006, o status consultivo também foi negado a ILGA-Europa e a Lesben und Schwulenverband in Deutschland (LSVD) da Alemanha, apesar de que o ECOSOC pareceu menos hostil na fase de entrevistas. Cuba passou da oposição a concessão deste status consultivo ao simples abandono da sala no momento da votação, Colômbia passou da abstenção ao voto favorável a concessão, e os Estados Unidos mudaram sua posição e apoiaram estes dois grupos como resultado de um intenso trabalho de advocacy.

Em Julho, os 53 países membros do ECOSOC considerarão as negações das solicitações da ILGA, LBL, LSVD, e ILGA-Europa pelo Comitê das ONGs. ILGA e suas ONGs aliadas trabalharam para o reconhecimento das organizações LGBT nesse momento. A última onda de solicitações prolongará a campanha em favor do reconhecimento das Nações Unidas até 2007, quando serão consideradas pelo Comitê de ONGs seis novas solicitações.

Graças ao esforço internacional por fazer que as vozes das pessoas LGBT se escutem nas Nações Unidas, o ECOSO está agora levando em consideração as solicitações de ILGA e de outros grupos procedentes da África, Europa, América Latina, América do Norte e uma igreja internacional com membros em 22 países. As seis organizações que remeteram suas solicitações em maio de 2006 demonstram que os assuntos LGBT apresentam uma importância capital em todo o mundo, incluindo as comunidades religiosas e os países do SUL, afirmou a Co-secretária Geral da ILGA Rosanna Flamer Caldera. O Co-secretário Geral Phillip Braun agregou que com as valiosas contribuições da ABGLT, COC Nederlands, FELGT, GALZ, MCC e RFSL as organizações LGBT, continuaremos solicitando a atenção das Nações Unidas até que sejamos adequadamente reconhecidos e nossas vozes sejam escutadas.

Para mais informações sobre os grupos que solicitaram o status consultivo em 2005 e 2006:

* ABGLT (Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros)

* CGLQ (Coalizão Gay e Lésbica de Quebec)

* COC Nederlands (COC Países Baixos)

* FELGT da Espanha (Federação Estatal de Lésbicas, Gays, Transexuais e Bissexuais)

* GALZ (Gays e Lésbicas do Zimbabue)

* ILGA (Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Pessoas Trans)

* ILGA-Europe (região européia da ILGA)

* LBL (Associação Danesa de Lésbicas, Gays, Bissexuais e pessoas Trans)

* LSVD (Federação Alemã de ésbicas e Gays)

* MCC (Igreja da Comunidade Metropolitana)

* RFSL (Federação Sueca pelo Direitos LGBT)

Para mais informações: ILGA ou no information@ilga.org

ILGA
Bookmark and Share