Home, Asia, Europe, North America, Latin America and Caribbean, Oceania, Notícias, Mapa do site
Início / América Latina E Caribe / Brazil / Articles / Membros da ILGA em Genebra
lendo mapa..

Contribuidores

anonymous contributorPublicado anonimamente. (Inglês)
anonymous contributorPublicado anonimamente. (Francês)
anonymous contributorPublicado anonimamente. (Espanhol)
anonymous contributorPublicado anonimamente. (Português)

Facebook

marcado com: nacoes unidas
Membros da ILGA em Genebra

in BRAZIL, 17/04/2004

Beto de Jesus

Beto de Jesus, 41 anos, educador, foi um dos fundadores da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, sendo Coordenador da mesma de 1999 a 2002. Atualmente é Secretário Geral do Instituto Edson Neris em São Paulo e Diretor para a Região Sudeste da Associação Brasileira de Gays, Lesbicas e Transgêneros – ABGLT

Brasil, um país de grandes contradições

O Brasil vive situações bastante contraditórias no que diz respeito aos assuntos LGBTs. Temos hoje, uma das maiores Paradas Gays do mundo, com mais de 1 milhão de pessoas nas ruas, mas ainda não temos um ordenamento legal que garanta direitos básicos para os LGBTs. Temos uma Frente Parlamentar pela Livre Expressão Sexual formada por quase 80 Deputados e Senadores, mas não conseguimos aprovar leis federais devido a intolerância de deputados religiosos (católicos e evangélicos), nosso Projeto de Parceria Civil entre pessoas do mesmo sexo está no Congresso desde 1996, apesar dos esforços dos grupos LGBTs brasileiros, mais de 200 em todo o país. Temos muita violência institucionalizada e crimes homofóbicos,. Existe uma dificuldade de acesso e permanência das travestis nas escolas publicas, bem como na inserção do mundo do trabalho. Não existem leis que criminalizem a homossexualidade.

Nossa esperança: Programa Brasil sem Homofobia

Minha Instituição - Instituto Edson Neris * - desde a consulta sobre a Resolução Brasileira na Cidade do Rio de Janeiro em dezembro de 2003 vem trabalhando junto aos Grupos LGBTs e demais Grupo de Defesa dos Direitos Humanos no Brasil, pressionando o Governo Brasileiro, bem como divulgando a Resolução na mídia. Desenvolvemos um trabalho de capacitação dos operadores do Direito e de Coordenadores Pedagógicos e Professores da rede pública de Educação na Cidade de São Paulo, introduzindo a discussão da Orientação Sexual e Identidade de Gênero. Em maio de 2004, fruto do trabalho de muitos grupos LGBTs e em especial da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros – ABGLT, vamos lançar o Programa Brasil sem Homofobia, que foi construido em conjunto com a Secretaria Especial de Direito Humanos do Governo Federal e vários outros Mnistérios (Cultura, Justiça, Relações Exteriores, Trabalho, Saúde, Esporte), além da Secretaria Especial da Mulher e de Promoção de Políticas de Igualdade Racial. Esse Programa tem seu foco voltado para a defesa dos direitos da comunidade LGBT e com certeza será fundamental para o trabalho de aprovação da Resolução Brasileira sobre Direitos Humanos e Orientação Sexual na ONU em 2005.

Representante da Missão Brasileira na ONU mostra-se sensivel a discussão da Identidade de Gênero

Nossos contatos com a Missão Brasileira em Genebra foram muito produtivos e acenaram para um aprofundamento da discussão sobre Identidade de Gênero, tema que deve ser incluido no texto da Resolução em 2005. O Ministro Antonio Pedro solicitou maiores informações a respeito da situação dos transgêneros, ficando o Institoto Edson Neris responsável pela facilitação dessas informações. Além de um encontro pessoal com o representante da Missão, o mesmo encontrou-se com uma delegação da ILGA e de outros organismos internacionais.

* Edson Neris da Silva, homossexual morto em 6 de fevereiro de 2000 com chutes e socos por um grupo de 30 skinheads no centro da Cidade de São Paulo porque caminhava de maos dadas com seu namorado.
Bookmark and Share