Home, Asia, Europe, North America, Latin America and Caribbean, Oceania, Notícias, Mapa do site
Início / África / Kenya / Articles / Fórum Social Mundial 2007
lendo mapa..

Contribuidores

anonymous contributorPublicado anonimamente. (Inglês)
anonymous contributorPublicado anonimamente. (Francês)
anonymous contributorPublicado anonimamente. (Espanhol)
anonymous contributorPublicado anonimamente. (Português)

Facebook

marcado com: documentos
Logo Fórum Social Mundial 2007
Fórum Social Mundial 2007

in KENYA, 17/01/2007

Extensa programação LGBT no Fórum Social Mundial em Nairobi, um marco histórico para o movimento LGBT do Quênia

O Fórum Social Mundial (WSF) é uma reunião anual conduzida por membros do movimento antiglobalização tendo em vista a coordenação de campanhas em âmbito mundial, o compartilhamento e aperfeiçoamento das estratégias de organização e a troca de informações sobre movimentos no mundo todo e suas questões.

Trata-se de um local para encontro aberto onde grupos da sociedade civil e movimentos sociais compromissados na construção de uma sociedade cujo foco maior é na sua gente, podem se reunir para compartilhar experiências, debater idéias, construir redes e criar possibilidades. As reuniões acontecem geralmente em janeiro, quando o seu "grande rival capitalista", o Fórum Econômico Mundial acontece em Davos, na Suíça. Isto não é mera coincidência. Esta data foi escolhida em razão da dificuldade logística em se organizar um protesto em massa na cidade de Davos na tentiva de ofuscar a cobertura do Fórum Econômico Mundial feito pela mídia em geral.

A sétima edição do Fórum Social Mundial leva o mundo para a África, quando ativistas, movimentos sociais, redes, coalizões e outras forças progressivas de todo o mundo e de todos os cantos do continente africano convergem-se em Nairobi, no Quênia, de 20 a 25 de janeiro de 2007. São esperados aproximadamente 150.000 delegados no Centro Internacional de Esportes Moi Kasarani, em Nairobi, onde mais de 1.000 ativistas ocuparão os 106 espaços fornecidos no local.

Durante o encontro das comissões de metodologia e conteúdo realizado em Nairobi, nove terrenos de ações foram identificados. O quarto terreno ambiciona “assegurar dignidade, defender a diversidade, garantir a igualdade entre homens e mulheres e eliminar todas formas de descriminação”.

Um Fórum Feminista acontece um pouco antes do FMS/WSF e, tal como em suas edições anteriores, as temáticas LGBT estarão também presentes no Fórum, apesar do fato de que o Quênia criminaliza relações homossexuais, condenando a 14 anos de prisão.

Esta edição do Fórum Social Mundial provavelmente ficará lembrada como o ponto culminante de um ano memorável para o movimento LGBT na Quênia. Neste ano, oito grupos de Nairobi juntaram as suas forças para criarem o GALCK, a Coalizão Gay e Lésbica do Quênia, ao consórcio KEGALE (Kenya Gay and Lesbian Trust), inicialmente chamado de Gay Kenya foi o primeiro grupo LGBT a ser oficialmente registrado pelas autoridades na Quênia e um monte de ativistas corajosos marchou pelas ruas da capital e armaram sua tenda durante o Dia Mundial da Aids.

Ativistas do movimento LGBTI no Quênia prepararam um programa extenso de iniciativas LGBT em cooperação com aliados da África toda e de outras regiões.

A ILGA (International Lesbian and Gay Association), a comissão de direitos humanos IGHLRC ( International Gay and Lesbian Human Rights Commission), o diálogo Sul-Sul (South South Dialogue), a agência Hivos de desenvolvimento vão organizar painéis. Além disto, o chamado Q spot, um ponto seguro de encontro para todas as pessoas interessadas pelos direitos LGBT e sexuais, estará propondo leitura de poemas, exibições, performances, exibição de filmes todos os dias a partir das 10 da manhã. Também serão oferecidos no local aconselhamento e teste de HIV.

Reunimos para vocês algumas informações:

Fórum Social Mundial


Esta Sétima Edição em Nairobi



Diálogo Feminista


Vários grupos que formaram o GALCK em Nairobi


Em Nairobi: Situação do HIV/AIDS para relações homossexuais masculinas



O programa LGBT no FSM/WSF (confira “dias” na parte superior desta página)



Stephen Barris / ILGA
Traduçao Paulo Roberto Celestino Guimaraes
Bookmark and Share