Home, Asia, Europe, North America, Latin America and Caribbean, Oceania, Notícias, Mapa do site



PT
Início / América Latina E Caribe / Brazil / Articles / A Associação LGBT "Flor do Sertão" estava presente na II Conferência Estadual LGBTT de Sergipe-BRASIL
lendo mapa..

Facebook

II Conferência Estadual LGBT de Sergipe
A Associação LGBT "Flor do Sertão" estava presente na II Conferência Estadual LGBTT de Sergipe-BRASIL

in BRAZIL, 05/11/2011

Evento muito importante para definir as políticas públicas que deverão ser implementadas pelo governo estadual e federal que contemplem os direitos das pessoas LGBTs

Com um pequeno atraso no início dos trabalhos, mas considerei um atraso tolerável, ainda mais se considerarmos que o clima entre os militantes era de uma grande confraternização.Por voltas das 11 horas da manhã, de uma sexta-feira chuvosa, foi composta a mesa de abertura com a presença de diversas autoridades.

Logo após a execução do Hino Nacional, o Secretário Estadual de Direitos Humanos e Cidadania, o senhor Dr. Luiz Eduardo Oliva, desejou boas vindas a todos os conferencistas presentes e agradeceu a presença de todos.

Logo após a participação inicial do senhor Dr. Luiz Eduardo Oliva, foi a vez do senhor Marcelo Lima, presidente da ADHONS – Associação de Defesa dos Homossexuais de Sergipe, que leu um manifesto, visivelmente emocionado, para lembrar as vitimas fatais da homofobia, citou a importância histórica da participação da OAB em apoio à luta da classe LGBT. Finalizou conclamando toda a comunidade a reforçarem a luta pelo direito de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transsexuais.

O senhor Guilherme Alves, representando a Secretaria Especial de Direitos Humanos – SEDH, secretária ligada à Presidência da República com status de ministério. Cumprimentou a todos os conferencistas da II Conferência Estadual LGBT de Sergipe e foi breve ao ressaltar a importância de cada delegado na elaboração de propostas que verdadeiramente correspondam aos anseios da comunidade LGBT.

O Excelentíssimo Senhor Secretário Estadual de Direitos Humanos e Cidadania, o senhor Dr. Luiz Eduardo Oliva teceu comentários sobre o processo de organização da Conferência, da Composição da Comissão Organizadora, lembrou que em todos os momentos desse processo deu total liberdade para que a Comissão Organizadora do evento tocasse os trabalhos e que foram poucos os momentos em que se fez necessário a sua intervenção, declarou que todos os participantes estavam de parabéns. Citou a enorme satisfação em poder estar finalmente materializando uma empreita de consumiu muita energia e tempo de todas as pessoas que estiveram envolvidos na organização do mesmo, citou as necessidades que surgiram e que foram na medida do possível solucionadas. Agradeceu as diversas contribuições que foram dadas por pessoas e outros órgãos e empresas.Falou dos objetivos a que se propõe a presente conferência.

Logo após foi feita a leitura da minuta da proposta de Regulamento Interno da II Conferência Estadual LGBT, foi dado espaço para os destaques com propostas de alteração no texto do Regulamento Interno. Nesse momento, é bom destacar, a participação da delegada Rosa Reis – presidente da Greta Garbo, que deixou registrada a ausência de lésbicas e travestis na composição da mesa de abertura. Porém a delegada Tathiane Araújo lembrou que essa decisão era prerrogativa da Comissão Organizadora e que tinha sido tomada já há algum tempo.

A senhora Irina Bacci, vice-presidenta do Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção de LGBT, agradeceu o convite para estar presente na II Conferência Estadual LGBT de Sergipe, e começou fazendo uma análise da conjuntura nacional, no tocante à marcha do movimento civil organizado LGBT para assegurar os Direitos Humanos de diversos cidadãos brasileiros, durante a sua exposição ela citou muitas vezes a influência do fundamentalismo religioso conservador sobre decisões do Estado Brasileiro (Por exemplo o “Kit gay”). Analisou os eixos temáticos e suas implicações. Declarou ser de suma importância a reinvindicação da implantação do Conselho Estadual LGBT.

O Prof. Iran Barbosa agradeceu a oportunidade de estar presente na II Conferência Estadual LGBT, após ter cumprimentado todos os presentes traçou um paralelo entre Direitos LGBTs e os Direitos Humanos, falou da importância da educação na discussão sobre Direitos Humanos e LGBTs. Salientou que é necessário romper com alguns desafios postos à comunidade LGBT, limites esses quanto aos espaços privilegiados para o debate de temas que dizem respeito não somente a comunidade LGBT, falou da necessidade do apoderamento de novos espaços. Outro limite imposto diz respeito à disputa que precisa ser encampada para conseguirmos a garantia de dotação de recursos financeiros para a Secretaria Estadual de Direitos Humanos e Cidadania. Ainda na sua exposição, o Professor Iran Barbosa citou que muitas pesquisas e muitos órgãos apontam a escola como um espaço onde o preconceito, contra a comunidade LGBT, acontece com maior intensidade e que, em algumas situações é até estimulada. Falou da necessidade da comunidade LGBT acompanhar a implementação de propostas de educação voltadas para o combate ao preconceito e a homofobia no ambito escolar.

O vereador Elber Batalha e o Dr. Tenisson Dória também fizeram uma brilhante exposição interpretando a marcha do movimento civil organizado LGBT rumos à defesa de seus direitos. O Dr. Tenisson Dória fez uma análise do Estatuto da Diversidade Sexual.

O Dr. Mario Leony, com um desembaraço elogiável, tão característico nas suas apresentações, traçou as características dos crimes de ódio cometidos contra os LGBTs.

No dia o5 de novembro, no sábado pelo período da manhã, foram formados os GTs (Grupos de Trabalho) para discutirem os Eixos Temáticos e apresentarem propostas para a Conferência Nacional. A Associação “Flor do Sertão” integrou o Grupo 2, que ficou responsável pela discussão dos seguintes temários: JUSTIÇA, SEGURANÇA E COMBATE A VIOLÊNCIA; TRABALHO E GERAÇÃO DE RENDA; MEIO AMBIENTE, DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A MISÉRIA. Pelo período da tarde, foram apresentados os trabalhos resultantes das dicussões nos GTs, a votação das propostas na Plenária Final e finalmente a Eleição dos Delegados que representarão Sergipe na 2ª Conferência Nacional LGBT em Brasília/DF, a Flor do Sertão por força de uma decisão dirigida e mal explicada, tendo à frente o companheiro Gibaldo, ficou impossibilitada de se fazer presente nessa conferência. Digo decisão dirigida pois fomos impossibilitados de argumentar e nem recorrer da decisão. Mas de qualquer maneira valeu a participação no evento estadual.

Bookmark and Share